A BMAC

A Biblioteca Municipal Álvaro de Campos é uma biblioteca pública e, tal como refere o Manifesto da UNESCO, uma instituição "aberta a todos os membros da comunidade, sem distinção de raça, cor, nacionalidade, idade, religião, língua, situação social ou nível de instrução".A Biblioteca Municipal contribui para assegurar a qualidade de vida da comunidade nos aspetos culturais, educativos e científicos, fomentando a ideia de uma sociedade aberta e participativa.

HISTÓRIA
O legado cultural que daria origem à criação de uma biblioteca em Tavira pertenceu ao benemérito José Joaquim Jara: "Lego à mesma Câmara (Câmara Municipal de Tavira) três contos de réis para edificar uma escola e compra dos respetivos móveis (...). À mesma Câmara lego, também, os meus livros que existirem em minha casa até à data do meu falecimento, para uso da mesma escola, e lego mais seis contos nominais de inscrições de juro de três por cento para, com o seu produto, se irem comprando livros de instrução e científicos e mais despesas necessárias para se ir formando uma Biblioteca na mesma escola para uso dos alunos e do público". Testamento de José Joaquim Jara de 24 de Julho de 1890 - Livro de testamentos do 2.º Bairro Administrativo de Lisboa.

Até aos nossos dias, várias foram as formas e os locais de acesso à leitura pública em Tavira.

Em 2002 a Câmara Municipal estabeleceu um protocolo com o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, passando assim a integrar a Rede Nacional de Leitura Pública.